Criminal Minds: Suspect Behavior – Primeira Temporada – Episódio Final

 Criminal Minds: Suspect Behavior, Daniel Arrieche  Comentários desativados em Criminal Minds: Suspect Behavior – Primeira Temporada – Episódio Final
nov 092011
 

url

Acabei de ver o último episódio de “Criminal Minds: Suspect Behavior”, e finalmente ele me deixou com vontade de assistir como termina o embate de Sam Cooper (Forest Whitaker). Enfim um episódio bem pensado e que trazia a marca de um bom roteiro amarrado a próxima temporada. Não. O seriado foi bom enquanto durou. Segundo a CBS, a série foi cancelada. Deveriam pelo menos dar um final a temporada, fazendo com que os espectadores não se imaginem reféns de uma mídia financeira apenas.

The Mentalist – Terceira Temporada – Episódio Final

 Séries, The Mentalist  Comentários desativados em The Mentalist – Terceira Temporada – Episódio Final
nov 092011
 

The_Mentalist_Tv_Wallpaper

E finalmente Patrick Jane encontra com Red John. Sinceramente esperava bem mais deste final de temporada, sendo que passamos 23 episodios atrás de uma resposta enigmática. Apesar de gostar bastante do personagem de Simon Baker (bem construído, torto pela vida e acabado interiormente pelo assassinato de sua esposa e filha) parace que a direção está cansada, e os roteiristas extremamente entediados. Nota-se algumas falhas grosseiras de continuidade, fotografia e até de casting (na foto se vê o microfone de lapela, na nuca do ator). O seriado lembra um “Lie To Me” sem vontade de ser, e que só lembram de trabalhar bem os capítulos finais , para que os fãs aguardem ansiosamente o desfecho, que talvez só aconteça na próxima temporada. Fim de temporada como deve ser.

The Killing – Primeira Temporada – Episódio Final

 Daniel Arrieche, The Killing  Comentários desativados em The Killing – Primeira Temporada – Episódio Final
nov 082011
 

who

Definitivamente “The Killing” foi a série policial que mais me cativou nos últimos tempos. Com uma trama bem armada, um roteiro excelente e sem clichês, a primeira temporada termina com a certeza de que terá mais e mais adeptos a palpitar quem matou Rosie Larsen. Atuações perfeitas e pendendo largamente para o emocional, a direção conseguiu prender o espectador de uma forma intrigante e diria até angustiante em certos momentos. Sarah Linden é uma de minhas protagonistas preferidas, dentre tantos outros na linhagem de investigação (depois de David Mills e Willian Somerset em “Seven”). Ainda que tenha algumas diferenças da série original, com certeza trará mais dúvidas e mais apreensão. Espero que a segunda temporada venha tão forte quanto a primeira.