dez 072017
 
Author Rating / Nota do Autor:

O melhor seriado dos últimos tempos: e que você certamente ainda não viu.

Em meio a tantos seriados de zumbis, super-heróis e teorias mirabolantes surge “This Is Us“, já a algum tempo chegado no Brasil pelo serviço televisão por assinatura, arrebata corações por onde passa com a fórmula mais simples e mais eficiente até hoje: um bom roteiro.

Tudo gira em torno da família Pearson onde três irmãos nascidos no mesmo dia compartilham as emoções e inseguranças que todos nós também vivemos como o medo de rejeição, ser aceito em sociedade (e pela própria família), dúvidas sobre a vida infantil e adulta, dentre temas como racismo, obesidade mórbida, conquistas, triunfos e desilusões amorosas. Sendo um relato das vidas de Jack e Rebecca que esperam trigêmeos, as vidas acabam se desenrolando ao longo dos dezoito episódios da primeira temporada. Kevin é um belo ator de televisão que está cansado de fazer papéis superficiais, Kate é uma mulher obesa que vive uma eterna luta para perder peso e Randall reencontra seu pai biológico que o abandonou quando ele era apenas um bebê recém-nascido.

Ao invés de termos mais um seriado apelativo com atitudes nonsense e repreensíveis (ou demasiadamente apelativas) cheias de castelos e de paisagens mirabolantes, encontramos o cotidiano convencional. Desde o primeiro momento a sutileza das relações familiares e as dificuldades que possuem em interagir com o mundo dito “normal”. Porém mesmo sendo “normal” ainda assim existe dificuldade de relacionamentos e interações. De forma comovente o seriado é conduzido de forma simples e, como se fosse apenas uma nova crônica do mundo atual, traz perspectivas bem convencionais porém nada esperadas a cada episódio: bem como é a vida.

Transmitido no Brasil pela FOX, “This Is Us” é daqueles seriados onde quem tem tendências fortes a se emocionar frente a telinha, tem um prato cheio. Ou melhor, transbordando.

Um dos melhores que já vi nos últimos anos (até agora).

E não. Infelizmente não está no Netflix.