Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 (2014)

 Blogger, Bruno Spotorno Domingues, Daniel Arrieche, Ficção Científica  Comentários desativados em Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 (2014)
nov 242014
 
Author Rating / Nota do Autor:

MockingjayTMPC

O final do segundo filme da trilogia “Jogos Vorazes” deixou lacunas e uma enorme expectativa sobre o desenrolar dos fatos, quais os sobreviventes e quem estava do lado de quem. Neste terceiro filme acompanhamos uma mudança sistemática tanto de Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) quanto dos demais personagens. Em especial o insosso Peeta Mellark, que capturado pela Capital, se mostra claramente a favor da ditadura liderada pelo “general” Snow. A trama se faz necessária para que os fins se justifiquem e os jogos apenas passam realmente a ser pretexto para uma dominação mundial. Pois assim como em Matrix, Spartacus, Guerra nas Estrelas dentre tantos outros mais importantes para a filmografia mundial, a plebe se revolta e se une contra o império dominador, desta vez liderados pela Presidente Alma Coin (nome bastante sugestivo) que resolve entrar de vez na batalha juntamente com seu exército pensante. Mas a batalha maior é como convencer o povo dos distritos a entrar em uma guerra que sempre perderam: a imagem de uma heroína que lhes mostrará o caminho e fará emocionar (mediante a uma propaganda bem feita) a ponto de motivar até o mais pacato cidadão. Literalmente Jennifer Lawrence leva o filme nas costas com uma atuação digna de destaque como sempre, apesar dos reforços de elenco (Woody Harrelson, Phillip Seymour Hoffmann, Natalie Dormer (de Game Of Thrones) e também Julianne More) tudo fica para ser decidido no episódio final. A ideia de uma saga séria e composta de detalhes contemporâneos só será realmente interessante e válida neste ponto, se finalizar da mesma forma: com idéias e ideais de um contexto simples e didático. Aguardemos o desfecho em novembro de 2015.

 

 

Link para o IMDb

Homeland

 Bruno Spotorno Domingues, Homeland  Comentários desativados em Homeland
out 032013
 

homeland

Claire Danes (Romeo + Juliet) é Carrie Mathison, uma agente da CIA que desconfia que o fuzileiro Nicolas Brody (Damien Lewis, Band of Brothers), desaparecido há oito anos no Iraque e resgatado de seu cativeiro, tenha se tornado um terrorista. Mas Carrie é a única que desconfia de Brody e o fato de ela ter alguns probleminhas mentais não a ajuda a convencer mais ninguém.

Carrie é obcecada por Brody e durante as duas primeiras temporadas ela vai do ódio ao amor pelo fuzileiro ruivo. Agora, começando a terceira temporada, ela está em apuros de novo, devido aos inúmeros erros que cometeu e agravado pelo histórico de problemas mentais.

Roteiro e personagens muito bem construídos e excelente direção. Uma das melhores, senão a melhor, atuações de Claire Danes. Lewis faz um ótimo trabalho. Não conheço trabalhos dele além do maravilhoso Band of Brothers, onde ele também está muito bem.

Além deles, contamos com a atuação impecável do veterano Mandy Patinkin no papel de Saul Berenson, chefe de Carrie. A carioca Morena Baccarin (Firefly) também faz excelente trabalho no papel da esposa de Brody, apesar de seu personagem ser daqueles que não ganham a simpatia do público.

Tenho grandes expectativas para esta terceira temporada. Tem tudo pra continuar sendo um sucesso, só precisam ter cuidado para que o público não canse da bipolar Carrie.

Link para o IMDb

Masters of Sex – Piloto

 Bruno Spotorno Domingues, Masters of Sex  Comentários desativados em Masters of Sex – Piloto
set 302013
 
Author Rating / Nota do Autor:

image-5

Série sobre “os pioneiros da ciência da sexualidade humana”, Masters of Sex parece  interessante até agora. É estranho ver o excelente Michael Sheen (o Tony Blair de The Queen e The Special Relationship ou ainda o David Frost em Frost/Nixon) sem seu sotaque Britânico, mas á sem dúvida um dos melhores atores Ingleses da atualidade (na verdade ele nasceu em Wales, mas tudo bem). Lizzy Caplan também está muito bem, este pode ser o papel que sua carreira precisa.

Link para o IMDb

The Crazy Ones – Piloto

 Bruno Spotorno Domingues, The Crazy Ones  Comentários desativados em The Crazy Ones – Piloto
set 302013
 
Author Rating / Nota do Autor:

the-crazy-ones-season-1-CBS-2013-poster

Robin Williams já foi um dos atores de comédia que eu mais gosto, mas já faz muito tempo que não consigo assistir nada que tenha ele como protagonista, já que ele é sempre o mesmo. Como eu formado em publicidade resolvi dar uma chance a ele em The Crazy Ones, apenas para ficar desapontado. Pelo menos até agora, depois de assistir o piloto, ele continua sendo o mesmo de sempre. Sarah Michelle Gellar (Buffy) é outra que que não vai bem. Outras centenas de atrizes poderiam fazer melhor o papel dela, mas não é um papel que faça tanta diferença. Por outro lado, James Wolk (Mad Men) está muito bem, talvez tenha nascido para séries que retratam a Propaganda. E a série parece ter muita verba de marcas, pois no piloto o foco no McDonalds é um tanto quanto exagerado.

Link para o IMDb

Sleepy Hollow (2013)

 Bruno Spotorno Domingues, Sleepy Hollow  Comentários desativados em Sleepy Hollow (2013)
set 262013
 
Author Rating / Nota do Autor:

Sleepy_Hollow_Serie_de_TV-279832324-large

O ator Inglês Tom Mison é Ichabod Crane, que veio da Inglaterra nos 1700 para ajudar George Washington em pessoa na revolução americana. O problema é que após cortar a cabeça de um inimigo bastante estranho, ele é ferido (pelo próprio inimigo em questão) e acorda 250 anos depois, em Sleepy Hollow, cidade com população de 144 mil. Acaba ficando parceiro de uma tenente local, Abbie (Nicole Beharie), para desvendar os mistérios daquele cavaleiro sem cabeça, que também acordou. A mulher de Crane, Katrina (a Suéca Katia Winter), está presa em um mundo entre mundos, pois é uma bruxa.

Depois do segundo episódio não senti ainda uma química entre os dois, mas Tom Mison está bem no papel. Parece ser uma série em que eles perseguirão um fenômeno diferente a cada episódio, com a história principal andando lentamente. Sem contar que Crane vai tentar liberar a amada esposa o tempo todo, e históricamente plots como esse acabam por se tornar cansativos.

Em geral, não gosto de séries em que cada episódio é uma coisa diferente. Exceto The Mentalist, claro.

Vamos esperar o melhor para a série.

Link para o IMDb

We are Men

 Bruno Spotorno Domingues, We are Men  Comentários desativados em We are Men
set 262013
 
Author Rating / Nota do Autor:

url

O jovem Carter (o não-tão-conhecido Chris Smith, Paranormal Activity 3) é abandonado no altar e vai morar em um “condomínio” de “apartamentos temporários” – que mais parece uma colônia de férias – e conhece Gil (Kal Penn, House, How I met your Mother), Frank (Tony Shalhoub, Monk) e Stuart (Jerry O’Connell, Stand by Me), três homens mais velhos com problemas similares: Gil foi pego traindo a mulher e acredita que ela voltará para ele; Frank já foi casado diversas vezes e Stuart depois de dois divórcios ainda está brigando pra manter algum de seus bens. Os três resolvem “adotar” Carter e ajudá-lo em sua nova vida.

O elenco é sensacional. Apesar de Smith não ter feito ainda muita coisa para que possa ser julgado como ator, os outros três parecem ter se entrosado muito bem e são homens completamente diferentes, mas a graça entre eles está em perfeita sintonia.

Claro que podemos esperar um romance entre Carter e Claire (Aya Cash), filha de Frank.

Link para o IMDb

Back in the Game

 Back in the Game, Bruno Spotorno Domingues  Comentários desativados em Back in the Game
set 262013
 
Author Rating / Nota do Autor:

url

Outra série média. Terry (Maggie Lawson, Psych) é ex-jogadora de softball que depois de um divórcio resolve voltar a morar com o pai, Terry “Canhão” (James Caan), levando junto seu filho Danny (Griffin Gluck). Danny se interessa por uma garota da escola que só namora jogadores de baseball e então decide jogar. O Canhão é doente por baseball mas o garoto é um fracasso e não é aceito no time da escola. Então Terry decide treinar o filho e outros garotos sem jeito para o esporte e pede ajuda ao pai, O Canhão, que foi um péssimo pai e ao que tudo indica é ainda pior como avô.

Todos os três estão muito bem em seus respectivos papéis, mas não acredito que o enredo vá prender muita gente.

Link para o IMDb

Trophy Wife

 Bruno Spotorno Domingues, Trophy Wife  Comentários desativados em Trophy Wife
set 262013
 
Author Rating / Nota do Autor:

Trophy_Wife-ABC-cast1

Quando decidi assistir o Piloto não estava levando muita fé. Resolvi dar uma chance por ter Malin Akerman (Watchmen e o excelente The Bang Bang Club) e Bradley Whitford (The West Wing) nos papéis principais. Na verdade a Sueca Malin Akerman é uma atriz razoável, mas Bradley Whitford fez um grande trabalho em The West Wing, uma pena não ver ele em papéis importantes por aí.

Confesso que gostei do piloto. Na série, Kate (Akerman) é a terceira esposa de Pete (Whitford) que tem três filhos com duas esposas anteriores. A primeira esposa é uma médica muito racional, mãe dos dois mais velhos (um menino e uma menina) e a segunda uma hippie maluca, mãe do garoto mais novo. Kate é bem mais nova mas se apaixonou por Pete e de certa forma por sua família. As ex-mulheres estão presentes no dia-a-dia do casal.

É preciso esperar pelos próximos episódios para saber melhor se será mais uma série média ou fará algum sucesso.

Gosto muito de Bert (Albert Tsai), o filho mais novo. Garoto bem engraçado.

Eu ri.

Link para o IMDb

R.I.P.D. – Agentes do Além (2013)

 Ação, Bruno Spotorno Domingues, Comédia, Crime  Comentários desativados em R.I.P.D. – Agentes do Além (2013)
set 262013
 
Author Rating / Nota do Autor:

url

Não há muito o que dizer sobre R.I.P.D. a não ser que é péssimo. Uma tentativa frustrada de fazer um novo MIB. Não deu certo. O personagem de Jeff Bridges está muito exagerado e chato e Ryan Reynolds já provou que não é ator. Meia boca no médio Eu Queria Ter a Sua Vida (The Change-Up) e o pior Hal Jordan possível em Lanterna Verde (Green Lantern) – filme ruim que tinha tanto potencial. Talvez o que se salve no filme é Kevin Bacon, que já mostrou que o negócio dele é ser vilão e não mocinho (já viram The Following? Ser o mocinho simplesmente não combina com ele), a bela atriz Francesa Stephanie Szostak e Mary-Louise Parker, que é bem engraçada.

Definitivamente uma perda de tempo.

Link para o IMDb

The Newsroom

 Bruno Spotorno Domingues, The Newsroom  Comentários desativados em The Newsroom
set 232013
 
Author Rating / Nota do Autor:

the-newsroom

Série sobre os bastidores de um programa de notícias de um canal via cabo, The Newsroom é a nova série de Aaron Sorkin para a HBO.

Sorkin faz um trabalho tão bom em The Newsroom quanto em The West Wing. Na série sobre a casa branca, ele nos faz amar o presidente dos Estados Unidos e até entender um pouco melhor a bagunça que é a política Norte-Americana. The West Wing é também a série que “popularizou” a técnica walk and talk na TV americana.

Em The Newsroom, o walk and talk não está tão presente mas uma das características da técnica está presente: novos personagens entram em uma conversa enquanto os originais vão saindo e os restantes continuam conversando (mas aqui, não andando).

De qualquer forma, as marcas registradas de Sorkin, como os rápidos diálogos e muita política estão presentes em The Newsroom. Enquanto em The West Wing a Casa Branca era Democrata, em The Newsroom o personagem principal é um declarado Republicano que critica o próprio partido. Mas ao contrário the The West Wing, que acaba ajudando quem não é norte-americano a entender a política gringa, em The Newsroom quem não entende o básico de política fica perdido como cão em procissão.

Excelente série, com roteiro bem escrito e um elenco repleto de estrelas como Jeff Daniels, Emily Mortimer, Jane Fonda; e novatos como Olivia Munn (não é novata mas não era tão famosa e faz um excelente trabalho) e Dev Patel (do indiano vencedor do Oscar Quem Quer Ser um Milionário?).

A segunda temporada recém acabou com final feliz, dando aquela impressão de que é o fim da série, mas tem mais por vir e ainda dá tempo de assistir tudo e esperar pela terceira!

Link para o IMDb