Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos (2013)

 Ação, Blogger, Daniel Arrieche, Drama  Comentários desativados em Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos (2013)
out 022013
 
Author Rating / Nota do Autor:
Os-Instrumentos-Mortais-Cidade-dos-Ossos
Uma menina adolescente descobre que pode ver pessoas imaginárias e que dela depende toda sobrevivência de uma raça. Seus pais biológicos não são aqueles que ela sempre imaginou, e que seus grandes amigos e aliados são lobisomens e vampiros. Será uma trilogia em que a personagem principal é apenas uma metade humana. Já viu esse filme? Pois eu também. Se você acha que estava ruim e não podia piorar…… errou! Em “Os Instrumentos Mortais” o que era ruim, ficou ainda pior! Mais uma tentativa frustrada de trilogia teen para tentar angariar fãs reclusos da última saga. Uma colcha de retalhos mal costurada, onde frases adolescentes são confundidas com piadas ocultistas e sem sentido. Onde sotaques dos personagens ingleses e americanos tem uma mistura francesa. Uma trupe de góticos com armas de vidro e borracha se debatem com magos, em uma festa rave acrescida de uma versão homoafetiva de Edward Cullen. Confuso? Pois entre um bocejo e outro no cinema, comecei a reparar nos rostos dos espectadores para entender se apenas eu conseguia entender aquele fiasco de produção: os “sorrisos” e comentários de decepção estavam espalhados e generalizados. Na saída do cinema em meio ao borburinho, escuto uma conversa que resume a obra: “– Amor, quanto tempo perdemos de nossas vidas nessa sala de cinema?”

Rush (2013)

 Ação, Biografia, Daniel Arrieche, Drama, Esporte  Comentários desativados em Rush (2013)
set 232013
 

1237624_10202135752781272_1409573678_n

O primeiro grande trunfo de “Rush” é a semelhança física que existe entre os protagonistas Chris Hemsworth e Daniel Bruhl que representam James Hunt e Nikki Lauda, respectivamente. Após aparecer como “Thor” para os cinemas, Chris faz seu papel mais insinuante e de respeito, também nas mãos do experiente Howard. E Daniel para quem não lembra de “Adeus, Lenin!” traz um austríaco típico, com a segurança suficiente para emocionar público e o próprio herói da fórmula um, que diz ter chorado após assistir a obra. Um verdadeiro deleite para os fãs do esporte. Não sou tão ligado no esporte ou patrocinadores e nem acordava cedo para assistir as corridas, porém não há como se emocionar com uma história bem contada e com a medida certa, misturando cenas produzidas com as reais da década de setenta. À vezes não conseguimos identificar o que é real ou não, tão perfeita a sincronia montada pelo editor. Nas cenas de corrida (em especial a última) você pode sentir o ronco dos motores e até a chuva batendo no capacete. Para quem não é conhecedor da história, é o encaixe perfeito de entretenimento do cinema e a rivalidade da Fórmula 1.

Link para o IMDb

Sem Saída (2011)

 Ação, Daniel Arrieche, Suspense  Comentários desativados em Sem Saída (2011)
nov 142011
 

O astro de “Crepúsculo” tenta a sua sorte em filmes de ação. Taylor Lautner faz um adolescente que encontra sua foto e um site de crianças desaparecidas, e resolve investigar entrando em uma série de perseguições sem sentido com a CIA, a máfia sérvia e seu próprio pai. Conforme outras críticas, o ator não consegue desvincular a imagem de lobisomem juvenil, e mais parece um Alex Rider anablizado do que uma tentativa de “Bourne”. A inteligência da produção em coloca-lo entre ícones como Alfred Molina e Sigourney Weaver ameniza o frisson de filme “teen”, mas ainda assim o protagonista não se ajuda, juntamente com a inexpressiva namorada monocelha. Nas cadeiras do cinema o tempo inteiro se escutava a pergunta: “Pai. que horas ele vai se transformar?” Na minha opinião ainda falta muito. Mesmo. Literalmente um passatempo.