jan 142019
 
Author Rating / Nota do Autor:

O canal de streaming Netflix é bastante famoso pela variedade de filmes e séries oferecidas, e também pela facilidade de acesso em suas multiplataformas. Porém depois de pouco tempo acostumado com o serviço, o cliente nota os enxertos de produções e filmes de baixa ou pouca qualidade para que o catálogo fique extenso. Tanto que “códigos secretos” são divulgados na mídia para evitar o exaustivo garimpo digital. Outros canais nem tão conhecidos (Amazon, Crackle, Looke, Hulu, etc) oferecem uma alta qualidade de produções mas com um portfólio reduzido. Porém dentre tantas ofertas a série “Você” (You) se destaca com um bom roteiro e direção de arte mantendo o espectador atento até o episódio derradeiro.

A série “You” nos fala de Joe, um pacato gerente de livraria que acaba se envolvendo com uma de suas clientes. Tudo vai muito bem, até quando o amor começa e se tornar obsessivo e perigoso para ela e para aqueles que a rodeiam.

Baseado no romance homônimo, “You” é uma montanha russa de sentimentos que deixa o espectador estático até o final dos dez episódios. Claramente um sociopata, Joe é interpretado com relevância buscar o carisma que poucos atores conseguem dar a um assassino serial (impossível não lembrar de Dexter), e seu par romântico interpretado pela belíssima Elisabeth Lail é uma estudante e promissora escritora perdida entre sua vida pessoal, profissional e amorosa.

Desde a primeira cena já sabemos que a sucessão de “stalkeadas” é requisito básico em praticamente todos os personagens. A direção simpática e envolvente não deixa em momento nenhum o ritmo cair trazendo o tempo inteiro fatos novos e argumentos que conseguem conduzir até o último momento a trama. Existem pontas a serem amarradas ainda? Certamente. Porém existe um gancho para a segunda temporada, já anunciada antes mesmo da estréia da série.

Um dos principais motes é a questão da superexposição em mídias e redes sociais que também é amplamente colocada em foco uma vez que os meios são usados como fontes fiéis de informação tanto para os vilões quanto para os demais personagens. Violência doméstica e abandonos são também fortes temáticas em todos os dez episódios trazendo consequências dramáticas aos (não) envolvidos.

Então “You” é uma grata surpresa entre tantas procuras por boas horas de entretenimento. Vale “maratonar” e se deliciar, quem sabe em alguns momentos até torcendo pelo vilão? Com toda certeza.

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.