set 262016
 
Author Rating / Nota do Autor:

cinezone-poster-boi-neon

Sem dúvidas de que Juliano Cazarré é um dos grandes e mais versáteis atores brasileiros, o que acaba por mais uma vez provar em “Boi Neon“. Filme nacional cotado para ser um dos representantes estrangeiros ao Oscar, porém preterido por outro bem menos conhecido ou ovacionado.

Cazarrè interpreta Iremar, um vaqueiro de curral que viaja pelo Nordeste, ao lado de Galega e a pequena Geise. Por onde passa Iremar recolhe revistas, panos e restos de manequins, já que seu grande sonho é largar tudo para iniciar uma carreira como estilista no Pólo de Confecções do Agreste.

A história em si é um bom início para quebra de paradigmas e demonstrar mais uma vez um Brasil enorme e cheio de diferenças que por pequenas nuances acaba sempre sendo o mesmo que já conhecemos há muito tempo.

393465

Tá aí um filme em que as críticas são excelentes, mas não me fazem o menor sentido os exageros. Semânticas e boa
fotografia a parte, cenas longas de sexo desnecessárias ao contexto. Acabei me decepcionando por um exemplar tão
comentado. Tem seu valor? Lógico que possui, e muita quebra de conceitos (machismo principalmente), onde também uma mulher dirige um caminhão e um homem de cabelos compridos e sombracelhas feitas é tão másculo como qualquer outro na obra. Mas peca nos excessos, como a cena final que possui cerca de dez minutos e não quer dizer muita coisa. Arte!? Apenas na fotografia muito bem colocada.

Ainda há algumas tentativas frustradas de semiótica, quando os personagens são travestidos de animais tentando passar a impressão de que todos somos os próprios quadrúpedes usados por outros ao bel prazer. Mas não consegue arrancar mais do que meros rostos torcidos, ou apáticos.

Link para o IMDb

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)