jan 192016
 
Author Rating / Nota do Autor:

Cinezone - Steve Jobs Poster1

Existem certas indicações como bons filmes ou ainda como películas que despontam como grandes obras que chamam atenção. Não como um grande espetáculo montado para entreter o público, ou ainda fazer dinheiro (como um blockbuster), mas sim para contar uma história tal qual ela deveria ser contada, ainda que para isso todo investimento nos demais itens acabe se tornando quase supérfluo.

No novo filme de Danny Boyle (Slumdog Millionaire (2008) a história comercial do ícone “Steve Jobs” é retratada maneira mais peculiar e própria, buscando (sem avisar o público) que os pontos a serem ali tocados são a parte das discussões que levaram a empresa Apple aos altos e baixos em um mercado de gigantes, onde se degladiam com IBM e Microsoft. Tem-se a impressão de que em diversos momentos o espectador é esquecido, onde os personagens ficam trocando acusações (com todo sentido), mostrando-se mais egoístas do que o próprio protagonista realmente o teria sido em vida.

As interpretações são entre si bastante palpáveis, mas não palatáveis. Explico: as idéias de grandes intérpretes como Michael Fassbender (que segundo o IMDb foi a segunda terceira opção como protagonistas, onde Christian Bale e Tom Cruise já haviam declinado), Kate Winslet, e Seth Rogen (em sua primeira interpretação de verdade), são bastante convincentes e extremamente fidedignas, porém ficam bastante perdidas ante muitas informações e debates que acabam por deixar o filme arrastado. As relações familiares com a filha e com seus pais (adotivos e biológicos) ficam em um pano de fundo sendo usados apenas como justificativas para os atos “excêntricos” de Jobs. Infelizmente Danny Boyle acaba perdendo o prumo e fazendo com que suas conhecidas e habituais pirotecnias passe quase despercebidas em meio a tantos diálogos. Infelizmente os três atos do filme que, são cuidadosamente retratados em películas diferentes por exemplo, acabam por passar praticamente despercebidos.

Há outros relatos de que esta realmente é verdadeira história a ser contada sobre o Sr. Inovação, porém as discussões pessoais e os extensos diálogos acabam sufocando alguns ganchos para histórias bem mais interessantes e que poderiam ser muito mais aprofundadas. Definitivamente comprei o ingresso para um filme, e acabei assistindo outro.

Não! Em hipótese alguma pode-se dizer que Steve Jobs é um filme fraco ou ruim. É um bom filme e com sacadas geniais tanto dos protagonistas quanto dos próprios roteirista e diretor, porém em muitos cacos que poderiam formar belíssimo jarro. Poderiam.

Outros filmes sobre Steve Jobs: “Piratas da Informática: Piratas do Vale do Silício (1999)“, “Jobs” (2013) e “Steve Jobs: The Man In The Machine” (2015).

 

Link para o IMDb

 

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)