set 172015
 
Author Rating / Nota do Autor:

Cinezone - Ricki And The Flash Poster

Falar de Meryl Streep é quase como chover no molhado, ou ainda enxugar gelo: uma vez em cena a oscarizada atriz sempre arrebenta corações e faz de seu papel quase um ingresso a ser pago a parte. E no caso de “Ricki and The Flash” vale muito!

A rockeira Ricki há muitos anos resolveu deixar marido, família e uma vida cômoda no lar para se aventurar e fazer o que gosta: cantar, tocar sua guitarra e sair pela estrada rodando com sua banda “The Flash”. Porém após o telefonema de seu ex-marido, decide retornar onde tudo começou, pois sua filha Julie está passando por uma grande crise de depressiva pelo término do recente casamento. Sombras do passado ressurgem e a então ovelha negra da família tem que se posicionar. Nem que seja à sua maneira…

Dificilmente vemos sincronias tão grandes e ajustes tão simétricos quanto este filme de Jonathan Demme (mais conhecido pelo vencedor da estatueta de melhor ator com Tom Hanks em “Philadelphia” e pelo clássico “O Silêncio dos Inocentes“) . A roteirista do momento Diablo Cody coloca mais uma vez em pauta uma de suas experiências de vida para dar vida aos personagens. Também em outra oportunidade já fora premiada como roteirista por “Juno“, onde revela sua veia escrita no cenário hollywoodiano.

Mas as coincidências nem sempre são por acaso: Maryl Streep e Mammie Gummer que representam mãe e filha respectivamente, também são mãe e filha na vida real, o que acabou facilitando e muito as atuações transformando determinadas cenas, trazendo uma verossimilhança quase irreparável. Outro fato que acaba se tornando relevante é de que Mammie já passara por situação idêntica com seu casamento: uma separação tumultuada e nos mesmos moldes do filmado. Neste momento a metalinguagem se vê como quase obrigatória e necessária.

O filme na medida em que vai acontecendo, também vai ampliando a dimensão sem ser piegas ou cansativo dando cada vez mais emotividade e verdade aos atos (fatos). As atitudes de Ricki e o movimento de ir atrás de seus  objetivos e principalmente sua felicidade, sem olhar para trás e de ser feliz sem pedir licença se justificam a cada momento mais fortes. Meryl Streep consegue fazer uma Ricki ser simples e singular: o suficiente para ser a mãe ausente e talvez arrependida em determinados momentos, porém de cabeça erguida por ter feito as escolhas erradas. E talvez as mais certas.

“Ricki and The Flash” é um daqueles filmes sinceros e emocionantes. O final é quase apoteótico. Tanto quanto sua protagonista que dá nome a obra.

 

 

Título Original: “Ricki and The Flash”

Direção: Jonathan Demme

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)