abr 142015
 
Author Rating / Nota do Autor:

The-Humbling-Poster

 

Falar de Al Pacino é como chover no molhado. Um ator que, durante toda sua carreira interpreta a si mesmo e ainda assim consegue se salientar ante os grandes sem perder a suposta majestade, definitivamente tem seus louros merecidos. Há algum tempo nosso inesquecível “Scarface” não mostrava as unhas.

Em “O Último Ato” o ator Simon Axler está em franca decadência de público e crítica, quando resolve em um ato desesperado e de pouca (talvez muita) lucidez cair do palco em sua última peça. Após frequentes sessões de terapia via Skype, seu psiquiatra resolve interna-lo em uma clínica para reabilitação onde tem uma estada entre malucos e mal resolvidos. Logo após acaba retornando para casa e lá é recebido por sua jovem afilhada (Greta Gerwig): fã incondicional e lésbica assumida. A partir deste momento o ator começa a rever seus conceitos.

O retorno as telonas lembra em muito o recente “Birdman“, porém sem o fantástico de Iñárritu, onde a confusão ente imaginação e realidade é frequente. Neste caso o público na maior parte do tempo sabe onde pisa e consegue discernir os momentos mágicos frutos da mente, daqueles reais. Pacino ainda consegue fazer um mix de todos seus papéis memoráveis em um só, trazendo forte presença de trejeitos que o fazem lembrar sempre e em alguns momentos buscando até (sacrilégio) Woody Allen a lembrança.

Um novo filme pode trazer um novo pulmão para o ator que consegue circular sem problemas entre o drama e a comédia com uma incrível rapidez que pouco se vê fazendo, com que o público se identifique em diversos momentos (a impagável parada na clínica veterinária). A versatilidade é indiscutível dando mérito também ao diretor que, entre câmeras distantes e primeiro plano consegue fazer bem a tradução da obra do escritor Philip Roth. Em certos momentos “O Último Ato” pode parecer cansativo, massante e por vezes até sonolento porém sempre grandioso, como o sempre Al Pacino.

Link para o IMDb

 Leave a Reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

(required)

(required)