set 162014
 
Author Rating / Nota do Autor:

LUCY

O filme “Lucy” é mais um dos bons rebentos do diretor Luc Besson. Em praticamente todos seus filmes temos a tríade: muita ação, uma heroína e dilemas existenciais. E com o último filme o diretor não foge muito a regra, onde Scarlett Johansson é enganada e envolvida em um esquema de tráfico de drogas, e de forma acidental acaba ingerido uma substância letal que a deixa com a capacidade de usar praticamente a totalidade de seu cérebro. Estudos apontam que usamos somente 10% de toda nossa massa cinzenta, e que em alguns considerados “gênios” conseguem (em alguns raros momentos) chegar ao exorbitante máximo de quinze porcento. Mas a obra é mais que um simples filme de ação: nas primeiras cenas o diretor mescla cenas da atriz vestindo um casaco de pele tigrado e em uma situação pouco confortável, e intercala com cenas de uma onça pronta para pegar sua presa, demonstrando o que ainda não estava claro ao espectador. Mas também existe a vertente filosófica, onde Morgan Freeman interpretando um cientista, disserta sobre a possibilidade do uso da mente humana não somente para benefício próprio, mas também com intuito do bem-estar mundial. O alcance do filme pode ser imenso para alguns e pífio para outros. Pode ser considerado mais um mero filme de ação e aventura, ou ainda uma fonte inesgotável de novas idéias e interpretações. Ame ou odeie: é um filme para ser visto e revisto.

Link para o IMDb

Sorry, the comment form is closed at this time.