jun 032014
 
Author Rating / Nota do Autor:

 

Pode-se dizer que “Malévola” é apenas um nome próprio e não mais um adjetivo. Pelo menos é assim que a Disney quer que as
novas gerações pensem sobre os vilões reencarnados e reescritos. A idéia da bruxa má e traiçoeira, que aterrorizava
simplesmente com sua presença agora é apenas folclore. A personagem principal é interpretada pela excelente Angelina
Jolie, que parece ter estudado e seguido à risca as regras da nova produtora: esteja sempre bela, sorria quando estivermos
em “close”, uma vez que seu personagem se arrependerá de toda maldade que um dia alguém disse que fez. Ok? Ainda que estas
últimas linha pareçam “spoiler”, são apenas constatações que se tem dos primeiros aos últimos minutos em tela. Em nada se
acrescenta ao clássico. Pelo contrário: cria-se uma nova imagem de um ser que um dia foi das trevas. Comparações a parte a
bruxa de Charlize Theron, é muito mais bruxa. Não que a interpretação da Sra. Brad Pitt seja ruim: é muito boa. Porém não
há nada de magnitude em suas atitudes, não há força em seus atos e apelos, parece até não haver vontade em ser vingativo.
No personagem. Os efeitos especias e visuais são a grande arma do diretor (acostumado a esse tipo de lance) e justamente
aí é que o filme reage. Entre seres mitológicos e novos arranjos, a bela (adormecida) que procurava em sua madrasta uma
fera, não encontrou…

Link para o IMDb

 

 

 

Sorry, the comment form is closed at this time.