set 302013
 
Author Rating / Nota do Autor:
the-oranges-poster1
Não é de admirar que Julian Farino tenha apenas dirigido seriados sem expressão, pois em “A Filha do Meu Melhor Amigo” (filme já lançado em 2011 lá fora e sem promoção alguma) não há diferente comoção. Aprendi a desconfiar, de quando um bom elenco é colocado em um filme sem apelo comercial, emotivo ou desdenhado de promocionais, não deslancha. A tentativa de um elenco maduro com Hugh Laurie (o ete…rno House) e Oliver Platt como os pais de duas famílias típicas, não faz muita diferença para um roteiro batido e com uma tentativa de comédia que não consegue alcançar sequer um singelo sorriso. Dirá gargalhadas. A presença de Leighton Meester em nada ajuda no papel de uma filha desgarrada, que volta para o seio da família. Não há nem ao menos um “sex appel” para cativar o público, ou ainda seduzir o próprio personagem. A narração é feita pelo personagem de Alia Shawkat que se traduz como água: inodora, insípida e incolor. Nem comédia, nem romântico, nem uma coisa nem outra. Nem mesmo pode ser chamado de descartável, pois ainda assim para esses, a embalagem ainda chama atenção…

Link para o IMDb

Sorry, the comment form is closed at this time.