set 302013
 
Author Rating / Nota do Autor:

o_tempo_e_o_vento

Sempre que se lê ou se assiste as obras de Érico Veríssimo, é chover no molhado. O acerto é inevitável, ainda mais quando a estréia se coloca no vinte de setembro: data máxima no estado do Rio Grande do Sul. A história fascinante dos Terra Cambará é contada de forma bastante lúcida e clara, retratando a mescla de história e fantasia relatada pelo original do autor: ainda que fracionada somente no tomo Continente. Na obra de Jayme Monjardim, “O Tempo e o Vento” tem início, meio e fim: contada de forma bastante fidedigna agrada em cheio ao público local e chega a emocionar quem sai uma vez por anos de seu pago para assistir a uma obra bairrista. Mas fato é que o diretor não inova, ainda que acerte muito na iluminação e tenha a fotografia como seu ponto forte, a obra vai morosamente mostrando que em pouco diverge de outras grandes obras do cinema nacional. A atuação do ator Tiago Lacerda não é exagerada e acaba convencendo como o anti-herói Capitão Rodrigo (outrora também muito bem feito por Tarcísio Meira), bem como a sempre bem Fernanda Montenegro. O diretor também se apega a atores gaúchos para que o elenco ganhe força e também busca Tabajara Ruas (que é um excelente montador) para o roteiro, mas não tenho certeza de que o filme irá emplacar em nível nacional… só as bilheterias dirão. O único detalhe é que a obra não consegue se desgarrar no tom novelesco global…

Link para o IMDb

Sorry, the comment form is closed at this time.