set 272013
 
Author Rating / Nota do Autor:

elysiumposter

São duas classes distintas: pobres que vivem em um submundo de drogas, altamente tatuados, proletários e operariado vivendo em uma cidade superpovoada sem direito a educação ou saúde e na maioria das vezes obrigados a trabalhar para prover a sobrevivência diária. Em outro patamar vive o dinheiro, a saúde imediata, empresários que podem pagar por suas monstruosas casas e um reino decente, cobertos por uma segurança eficiente e tendo assim os seus a seu alcance. Nenhuma novidade até aqui, uma vez que podemos simplesmente ficar na ponta dos pés e observar o que acontece do outro lado do muro. Nada além do que conhecemos. Porém o ano é 2154. Assim começa “Elysium“, o novo filme do diretor sul-africano Neill Blomkamp (que apareceu para os cinemas com “Distrito 9” e apadrinhado fortemente por Peter Jackson). O personagem central fica com Matt Damon que sofre um acidente letal e que resolve se revoltar contra o sistema em prol de uma vida única para ele e para os seus. A crítica social é fortíssima e de alguma forma você poderá se encontrar em algum personagem, ou ainda entender como o outro o vê. Mas não vamos muito além disso: a partir deste ponto nada muda muito do que conhecemos como filme de ficção científica. Fato é que temos a estréia excelente de Wagner Moura que desponta como uma espécie de coyote, tentando levar cidadãos a terra prometida, em troca de alguns favores e informações. A mídia internacional já alçou o ator brasileiro a astro (com justiça). Um filme que vale ser visto. Revisto. Com um olhar crítico se faz valer muito a pena.

Link para o IMDb

Sorry, the comment form is closed at this time.