nov 142011
 

O astro de “Crepúsculo” tenta a sua sorte em filmes de ação. Taylor Lautner faz um adolescente que encontra sua foto e um site de crianças desaparecidas, e resolve investigar entrando em uma série de perseguições sem sentido com a CIA, a máfia sérvia e seu próprio pai. Conforme outras críticas, o ator não consegue desvincular a imagem de lobisomem juvenil, e mais parece um Alex Rider anablizado do que uma tentativa de “Bourne”. A inteligência da produção em coloca-lo entre ícones como Alfred Molina e Sigourney Weaver ameniza o frisson de filme “teen”, mas ainda assim o protagonista não se ajuda, juntamente com a inexpressiva namorada monocelha. Nas cadeiras do cinema o tempo inteiro se escutava a pergunta: “Pai. que horas ele vai se transformar?” Na minha opinião ainda falta muito. Mesmo. Literalmente um passatempo.

Sorry, the comment form is closed at this time.